terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

BOM DIA

EM TRANSE GENERALIZADO

Em realidade, todos os espíritos encarnados vivem em transe mediúnico  mais ou menos acentuado.

Tal fenômeno independe de crença religiosa, raça, cultura, idade ou condição sexual.

Sobre a Terra, quem não está sob  influência dos raios do Sol, está sob influência da sombra.

Direta ou indiretamente, ninguém escapa a algum tipo de influência.

Com a mesma espontaneidade que inala o ar pelas narinas, o homem respira no clima dos pensamentos de encarnados ou desencarnados.

É que, isoladamente, ninguém conseguiria pensar e agir.

Muita paz

domingo, 2 de fevereiro de 2014

FELIZ DOMINGO

NÃO SE PODE GENERALIZAR

Com finalidade de desenvolver determinado programa de trabalho de trabalho, médium e espírito podem se associar sem que, entre eles, tenha havido prévio entendimento.
Quando um espírito se depara com um médium de boa vontade, que lhe corresponde aos anseios de servir, pode a ele se ligar dando início a promissora parceria.
É que não se pode generalizar que espírito e médium tenham firmado compromisso antes que a reencarnação do  segundo se efetivasse.
Nem todas as relações de simpatia e amizade que se manifestam no presente tem a sua origem no passado.
O ardente desejo de ser útil do médium pode atrair a espontânea colaboração dos Bons Espíritos, que virão secundar os seus esforços e, assim, dar início a tarefa de maior ou menor importância.

Feliz domingo

Muita paz

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

BOA TARDE

OS ESPÍRITOS SABEM

Os Espíritos Amigos sabem que, lidando com esse ou aquele médium, estão lidando com um ser humano comum, ainda eivado de imperfeições e mazelas.
E porque disso sabem, separam o joio do trigo, aproveitando o que cada médium possa lhes oferecer de melhor.
Caso fossem levar em consideração as limitações morais do medianeiro, dificilmente os Espíritos encontrariam , na Terra, um que estivesse habilitado a lhes servir como instrumento.
Para eles, os Benfeitores da Vida Maior, a única qualidade que não pode faltar ao médium é o sincero desejo de servir em nome de Jesus Cristo. Essa virtude- acreditem - faz com que eles releguem todos os defeitos do médium a plano secundário.

Feliz final de semana

Muita paz

domingo, 5 de janeiro de 2014

FELIZ SEMANA

MÉDIUM  ESTRESSADO

O exercício da mediunidade não deve ser causa de estresse para o médium.
Se a faculdade mediúnica aflige e desgasta-o, há algo errado, não com a mediunidade em si, mas com o próprio médium.
O trabalho da mediunidade deve ser motivo de alegria e de algo saudável para quem com ele se envolve.
O médium que se tortura por conta da mediunidade carece de rever a sua condição de médium e, às vezes, optar por atividade espiritual que lhe traga mais paz de espírito.
Ninguém tem a obrigação de ser médium contra a vontade. A única obrigação que temos é a de sermos bons.

Feliz semana

Muita paz

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

FELIZ 2014

MEDIUNIDADE HOJE E AMANHÃ

Todos os espíritos são dotados de todas as percepções psíquicas que lhes são inerentes.
O que hoje é exceção- a mediunidade ostensiva- se generalizará amanhã.
Portanto, mediunidade é resultado de cultivo e interesse, ao longo das vidas que se sucedem - é uma questão de " especialização" dos sentidos.
Na condição de faculdade neutra, como a visão e a audição, se não tem a ver com a evolução moral do médium, o emprego que se lhe dá é fundamental em seu aprimoramento.
Os espíritos inferiores, que se utilizam do mecanismo da mediunidade, não logram o aperfeiçoamento do instrumento mediúnico- ao contrário, mantêm-no sempre na condição em que dele possam se  valer.

Feliz 2014.

Muita paz

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL

  1. REENCARNAÇÃO DIVINO PROJETO DE LUZ

    Voltar à Terra, para muitas criaturas, é um exercício de dor, sofrimento e até mesmo de angústia; para outras, é apenas a volta ao convívio com as forças das quais realmente jamais se desligou. Seja qual for o ângulo de que analise a questão, vejamos no retorno à vida corporal uma das maiores benções que Deus oferece ao espírito humano.

    Cada vez que a mente, ...ou espírito, se encaminha numa determinada direção, o faz com objetivo próprio, determinado, querendo alcançar alguma coisa que lhe faculte o progresso.

    Como espírito, o homem não poderá viver certas experiências que somente a vida na matéria favorece, tais como determinadas paixões. Algumas das paixões humanas apenas através da matéria se podem experimentar, como certas realidades morais. Tomemos, por exemplo, a posse do ouro, o domínio de nações, somente na matéria podem-se alcançar tais objetivos. Por isso Deus, em sua infinita sabedoria, e promovendo o progresso de todos nós, espíritos a caminho da perfeição, nos faz voltar à carne.

    Com esta explicação, podemos melhor compreender o porquê da reencarnação. A internação na carne é uma providência de Deus para que, como espíritos, passemos determinados níveis de provações.
    Um espírito que traga em si a necessidade de passar por um certo gênero de desencarnação, como a morte violenta, por exemplo, não poderia experimentar tal situação no mundo dos espíritos, até porque não existe morte no plano espiritual; menos ainda, com violência.

    Muitos poderão, ainda assim, perguntar o porquê do sofrimento. Ah, meus irmãos, observem que Deus nada faz para os homens que não seja com vistas ao seu progresso. Reencarnado o espírito, alcança mais depressa as suas metas de progresso, à medida que vai adquirindo experiência de vida.

    A reencarnação, pode se dizer, é para o espírito um curso rápido de trabalho, de luta, de aprendizado. É como, na Terra, um curso intensivo na escola, para aqueles que desejam vencer mais rapidamente as etapas curriculares, dedicando-se mais, para fazer em pouco tempo o que normalmente fariam em muitos anos.

    Quando se reencarna, adianta-se o progresso espiritual; mas, ai de nós! muitas vezes, diante da necessidade de acelerarmos o nosso progresso, tumultuamo-nos e enveredamos por outros caminhos, engendrando novas formas de dor, complicando as nossas existências. Aquilo que deveria ser um curso rápido acaba, então, se transformando em obstáculos ao próprio progresso, tão-somente por não sabermos agir com equilíbrio, com decoro, diante da Lei de Deus. Ainda assim, não consideremos que a reencarnação se torne um castigo, não! A Providência Divina se encarrega de fazer com que o espírito avance com a experiência, dela saindo mais fortalecido, para que ande mais rapidamente, na sua trajetória evolutiva.

    Para o pai generoso que vê o seu filho morrer, é sempre motivo de dor a desencarnação; para a esposa que perde o esposo; para o filho que se sente órfão; para o irmão que perde o irmão, será sempre doloroso ver aquele a quem ama partir antes da própria partida. Há a natural sensação de perda, há o choro; há a lágrima; há a dor do ser que se sente diminuído, por ter perdido o elo fraterno com a alegria de seu viver; aquele que desencarnou. Para esses, entretanto, queremos dizer assim:

    Esqueçam-se temporariamente das suas necessidades e lembrem-se da necessidade daquele que se foi. Cumpriu ele a sua etapa de progresso; venceu as suas lutas, está liberto das suas provas; precisa caminhar. Nós outros, os que sentimos a dor, devemos guardar no coração a mensagem de esperança, de certeza, melhor dizendo, recordando que todo aquele que ama terá sempre ao seu lado o amor das criaturas que lhe correspondem ao amor.

    Assim, meus irmãos, tenham no coração um pouco de alegria, guardem a paz. Para aqueles que se foram, transmitam um pensamento de saudade, porém um pensamento de força. digam assim:

    Sigam, amados meus! Sigam! Prossigam em seus projetos de luz, de progresso, de amor. Cá ficamos, em sofrimento, em dores; mas tenham a certeza de que em nós jamais morrerá o amor!

    É assim, meus irmãos, que todos devemos entender a encarnação e a desencarnação : como provas; como possibilidades que o espírito tem de caminhar bem mais depressa, em busca de sua trajetória de luz.

    Que Deus a todos nós ajude, abençoe, conduza, agora e sempre!

    Muita paz!
    Antonio de Aquino

    Mensagen psicofònica do médium Altivo C Pamphiro pelo espírito Antonio de Aquino.

    Livro: Inspirações do Amor Único de Deus - Vol. l
    Edições CELD
MUITA PAZ